D

Depois daqueles dias derradeiros, dispensei domadores,

Dramaturgos, destinos.

Durante décadas, desci, desdenhei, duvidei, deliberei.

Durmo depois de dias. Dedico-me desvairadamente

Decifrando diálogos densos, dolorosos.

Deixo-me devanear.

Divago doentiamente.

Derroto dizeres duradouros, ditados deteriorados.

Direto, disponho-me desmontar delírios dilacerantes.

Deles derivam doenças.

Demito-me diante de divergências.

Depois disso, demoro descansar.

Desisti de deixar de devanear.

De dentro derivam-se dádivas divinas

Determinadas drasticamente.

Deixo-me derramar.

Debruço-me, descanso,  determino-me, devoro.

Deixo-me duvidar das dialéticas.

Divirto-me deixando-me deslizar diante das defesas.

Defendo-me de Deus? Duvido!!!

Defendo-me das duras doutrinas desgastadas.

Defendo-me daqueles ditadores desmemoriados.

Difamei demais, Deus. Desculpo-me durante dias.

Decidi dedicar-me demasiadamente.

Direi: depois daqueles dias derradeiros,

Discreto dialogarei diante de Deus.

Deixarei Deus determinar duros destinos.

Dormirei devaneando dias diferentes.

Esta entrada foi publicada em Alfabeto, Ficções. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.